Sobre

UMA é o nome do canal central das energias sutis do corpo. Ele corre paralelo a coluna vertebral.

Beatriz Seene é budista vajrayana e já morou em centros budistas do Rio Grande do Sul e Califórnia em três anos (2013, 2008 e 2005) e foi autorizada por seu professor Tulku Jigme Rinpoche a ensinar meditação e princípios básicos da tradição Nyingma, antiga escola budista tibetana.

Graduada em Filosofia e formada em Hatha (Yoga Nataraja – SP) e Vinyasa Yoga com Daniela Reis (200h). Também tem formação de Yogaterapia Integrativa com Joseph e Lilian LePage (500h). Professora associada ao Yoga Alliance e ao International Association of Yoga Therapists (IAYT) dos Estados Unidos.

Cursou Mind-Body Medicine workshop na Universidade de Harvard e Introdução a Naturopatia Indiana com a Dra B S Nivetha, uma conceituada médica e diretora do ‘Yoga and Naturopathic Padma Soorya Hospital’ em Tamil Nadu, um estado ao sul da Índia.

Já morou em vários países na América, Ásia e Oceania onde praticou e estudou o budismo e o yoga.

Depois de ter sido diagnosticada com cancer de mama eu também busquei conselhos de um médico que trabalhava de modo integrativo para cuidar dos efeitos colaterais das drogas, mas além dos suplementos o trabalho com as energias sutis (yoga e meditação) e o cuidado com a alimentação foram o que realmente fizeram a diferença durante a quimioterapia. Existem formas de fortalecer o corpo para lidar com os efeitos colaterais desconfortáveis de doenças como cancer, stress, ansiedade e uma abordagem mais integral como o yoga e a meditação estão surgindo como um dos métodos bem-sucedidos para combater tanto o desgaste físico quanto emocional.

Aprender as habilidades de mente-corpo ajudam a gerenciar melhor as emoções difíceis, afastar o stress, reduzir a ansiedade, domar o narrador interno e, assim, resultar em mudanças profundas e positivas. Esse blog não tem a intenção de aconselhar, mas apenas um lugar para compartilhar minhas experiências e receitas que eu testo (e muitas vezes adapto) em casa. Eu realmente acredito que a união de boa comida + bom sono + bons exercícios + boas companhias ajudam muito como auxiliares no tratamento de qualquer doença seja ela de curto ou longo prazo e se a gente cuida do corpo o emocional também responderá bem também. É um trabalho completo, integral, holístico que depende exclusivamente de nós, sem mimimi.

Toda mudança de hábito não é fácil, mas precisamos nos tornar responsáveis por nossa saúde. Se não cuidarmos de nós mesmas, ninguém poderá fazer isso por nós.

_________________________________

Apenas comida, sem monólogos. Tentando ser mais natural possível.

NOTA SOBRE O BLOG: sou muito ruim em tirar fotos dos meus pratos, por isso busco na internet uma foto que mais se aproxime do resultado que consegui em casa e coloco o link para a página original em “via”. No geral são fáceis de deixá-las veganas. Qualquer dúvida é só perguntar.